Desmistificando o macaron

Realizei um sonho! Dominei (nem tanto, ok!) a arte do macaron.

Esses doces lindos e delicados sempre foram um pesadelo pra mim, na primeira vez que fiz ficou todo melecado, um horror! Nas outras dez tentativas alguns ficavam mais ou menos certo e outros rachavam em cima, um fiasco! Eis que minhas ultimas tentativas tiveram êxito e hoje vim mostrar e tentar passar alguns macetes que me ajudaram muito.

IMG_1723

Primeiro de tudo é que você precisa conhecer bem seu forno. O meu é a gás e completamente desregulado, tanto é que quando faço bolo preciso virar a forma no meio do processo porque esquenta mais o fundo que a parte que fica perto da porta. Mas mesmo assim dá pra fazer macaron, coisa que eu achava que era impossível!

A receita que vou passar rende 20 macarons. É imprescindível que você pese os ingredientes.

IMG_1737

INGREDIENTES MASSA:

  • 70g de açúcar branco refinado
  • 70g de claras (tem receitas que indicam o uso de claras velhas, ou seja, aquelas que já estão uns dias na geladeira, isso por causa do menor teor de umidade que elas adquirem, mas eu já fiz com claras novas e também deu certo)
  • 70g de açúcar de confeiteiro
  • 70g de farinha de amêndoa ou amendoim (a farinha de amendoim é cerca de 50% mais barata que a de amêndoa, mas ela deixa um gosto mais acentuado característico do amendoim, o que pode não combinar com certos recheios)
  • Corante em gel

IMG_1624

PREPARO:

  1. Leve as claras em neve e o açúcar branco refinado em banho maria e mexa com um fouet sem parar até que todo o açúcar se dissolva, o ponto certo é quando vc passa a mistura entre os dedos e não sente nenhum grãozinho, isso acontece em pouco minutos, fique atento!
  2. Leve a mistura à batedeira e bata até que esfrie completamente, isto vai levar cerca de 5 minutos e resulta em um merengue fofo, branquinho e brilhante.
  3. Em um processador, processe a farinha de amêndoa ou amendoim com o açúcar de confeiteiro e peneire, o que não passar pela peneira você deve descartar.
  4. Misture o merengue com a farinha e açúcar processador fazendo movimentos leves com uma espátula de silicone até que tudo esteja bem misturado e no ponto de fita, que quer dizer que a massa caia da espátula e faça um V. Esse processo é o chamado macaronagem. Nesta hora, misture o corante na cor desejada, sempre em movimento leves para a massa não desandar.
  5. Coloque a massa em uma manga de confeiteiro com bico pitanga médio ou sem bico e faça um furo pequeno a médio.
  6. Prepare uma forma com o Silpat ou tapete de silicone (eu já fiz com papel manteiga e não deu certo, só consigo com o Silpat). Faça os círculos deixando pelo menos 2 cm de espaço entre eles. O segredo de fazer círculos parecidos é contar mentalmente 1..2.. e parar de apertar, com prática cada vez mais ficarão iguais.
  7. De leves batidas com a forma em alguma superfície até que a massa fique lisa (ela vai expandir um pouco para os lados, por isso é importante deixar aqueles centímetros entre elas).
  8. Ligue o forno a 180 graus e espere 10 min. Desligue e coloque a forma lá dentro com ele desligado. Aguarde cerca de 5 min e confira se a massa está seca, isto é, ao tocá-la não grude massa no seu dedo. Se estiver ok, ligue o forno a 180 graus e dixe assar por cerca de 10 min, senão, deixe mais um pouco dentro do forno desligado e só complete o processo quando estiver completamente seca.
  9. Ao retirar do forno, espere esfriar para rechear com o recheio de sua preferência: ganache, brigadeiro, geleia, creme, etc.

IMG_1755

Tente fazer com a farinha de amendoim até conseguir acertar, assim você economiza na receita 😉

Na próxima vez que fizer vou por a receita ilustrada, vou tirar fotos do passo a passo, aguardem!

IMG_1762

Anúncios

Festa junina

Friozinho, pinhão, pipoca, quentão. Pé de moleque, paçoca, cachorro quente, amendoim. Quem não gosta de um arraiá? Com tanta opção de quitutes, confira como foi a nossa festa!

     

Docinhos de coco e de amendoim.

  

Detalhe do pisca pisca com forminhas de papel.